Eurotrip low cost: como economizar em comida, água, internet e passeios

No post anterior contei como faço para economizar nas passagens e nas hospedagens durante a Eurotrip (ver post aqui), agora vou revelar as minhas táticas para gastar pouca grana durante a viagem.

Se você não tiver um bom controle do orçamento, certamente vai gastar mais do que deveria (ou poderia) em comidas típicas, comprando água em cada esquina ou pagando para ver uma igreja. Como estou sempre atento a quantos euros sobraram na carteira, desenvolvi algumas manhas para fazer o dinheiro render mais.

Internet pra quê?

dicas whatsapp.jpg
Em Múrcia, na Espanha, campanha pede que as pessoas tirem os olhos do celular para atravessar a rua

A primeira coisa é esquecer essa tal de internet. Eu sei, eu sei. Com os dados móveis ativos no celular tudo fica bem mais fácil, mas vale a pena abrir mão desse pequeno conforto para economizar uns bons trocados. Os preços de roaming não são nada convidativos e quando baratos, são limitados.

Além de economizar, se você não tiver internet no celular terá outras vantagens, como 1) sua bateria vai durar mais e você terá fotos de todos os lugares pelos quais passou (quem nunca perdeu boas fotos porque a bateria do celular acabou cedo demais?); 2) você vai apreciar muito mais os passeios sem perder aquele detalhe bacana porque estava olhando para a tela do celular; 3) quando achar uma rede wi-fi gratuita, vai usar a internet para coisas realmente úteis, como achar o caminho para a próxima atração turística ou dizer para a mãe que está vivo.

Vai por mim, você não precisa pagar roaming de internet para fazer uma viagem bacana. O Google Maps tem a funcionalidade de baixar o mapa da cidade e permitir o uso off-line, além de outros aplicativos como o Mapsme, que funcionam sem internet. E os lugares com wi-fi grátis estão se multiplicando. Museus e parques em muitas cidades já oferecem o serviço. E se não achar uma rede grátis tem sempre a velha opção de parar em frente a um McDonalds, Burguer King ou loja da Apple para roubar o sinal de wi-fi por uns minutos.

Como para viver, não vivo para comer

dicas plato anticrisis.JPG
Em Algeciras, na Espanha, o menu da rodoviária é bem econômico

Sempre que entro numa discussão sobre gastar pouco em viagem digo que não ligo para o turismo gastronômico e acabo sendo alvo de olhares indignados. “Como assim não gosta de comer?”, questionam meus amigos. Bem, não é bem assim.

Todo mundo come muita porcaria durante as viagens, mas também vale pensar em reservar um tempo para usar a cozinha do hostel e fazer a própria refeição. Comprar os ingredientes no supermercado e cozinhar o prato do dia pode dar um pouco de trabalho, mas tem outras vantagens como socializar com os outros mochileiros que estão usando a cozinha pelos mesmos motivos que você.

Não ignore o turismo gastronômico por completo, mas tenha em mente que se você comer todos os dias nos restaurantes vai gastar como se fosse jantar fora diariamente. Escolha o momento para se dar a esse luxo e, nos demais, procure comer comida de verdade que dará energia para turistar o dia inteiro.

Tem como economizar na água?

03.jpg
Você vai precisar de muita água para sobreviver ao calor de Sevilha, na Espanha

Imagine estar em Sevilha, que é a verdadeira sucursal do inferno, nos meses do verão europeu. Se você não se hidratar, vai cair duro para uma sesta eterna na próxima esquina. E se você gastar 1 euro e pouco comprando uma garrafinha de água cada vez que sentir sede vai ficar duro também.

Lembre-se que na maioria das cidades, a água é insipida, inodora e incolor como deve ser. Assim, não tenha medo de beber água da torneira na Europa, apenas confira com algum local se eles costumam fazer isso antes de dar o primeiro gole.

Ande sempre com uma garrafinha e, quando ela acabar, guarde e recarregue na próxima fonte (há muitas fontes públicas em várias cidades) ou peça para repor na torneira dos restaurantes e bares.

Evite a tentação de pagar uma fortuna para ver uma igreja

dicas entrada torre eiffel.JPG
15,50 euros: o preço para subir na Torre Eiffel, em Paris

Muitas das principais atrações turísticas das cidades europeias são pagas. E a maioria delas tem um preço bem salgado. Andar na London Eye sai pela bagatela de 25 libras, subir na Torre Eiffel uns 15 euros, usar um dos bondes-elevadores de Lisboa custa quase 4 euros. Se você for pagar para fazer tudo precisará reservar uma boa quantidade de dinheiro.

Minha dica é eleger as atrações que são imperdíveis e comprar a entrada pela internet, pois em geral há descontos para compras online. Se você tiver menos de 26 anos, parabéns, pois poderá pagar tarifa reduzida em quase todas as atrações turísticas.

Mas evite cair na tentação de gastar uma grana que pode ser o almoço dos próximos dois dias para ver uma igreja, por exemplo. De todas as catedrais que visitei, de graça ou pagando, sempre cheguei à conclusão que de fora são muito mais bonitas. Pode não ser verdade, mas é confortante.

E lembre-se de outro detalhe: você não vai viajar só uma vez na vida. É provável que um dia você volte aos mesmos destinos e, assim, será até bom ter deixado alguma das atrações para ter algo inédito nessa segunda viagem.

Ao chegar em uma cidade, a primeira coisa que você deve fazer é pesquisar quais são as atrações gratuitas e descobrir quando os locais pagos são de graça. Quase todos os museus e monumentos estabelecem um dia ou horário específico com entrada livre.

Use os pés

dicas caminhar 1.jpg
Caminhar em Toledo, na Espanha, tem suas surpresas

Seus lindos pezinhos não foram feitos apenas para usar sapato, então durante uma viagem garanta um calçado confortável e caminhe muito. Não se assuste com a distância que o mapa mostra, pois o percurso será bem mais curto se você tiver tempo e aproveitar para descobrir cada rua e cada prédio no caminho.

Ao entrar no metrô você ganha em agilidade mas deixa de conhecer bairros inteiros. Nas cidades onde as atrações estão concentradas no centro histórico, absolutamente ignore o uso de ônibus, bondes ou metrôs.

Anúncios

Um comentário sobre “Eurotrip low cost: como economizar em comida, água, internet e passeios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s